Saúde detalha ações de enfrentamento à varíola dos macacos frente a transmissão comunitária da doença em Santa Catarina

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta, 28, a Secretaria de Saúde de Santa Catarina confirmou a transmissão comunitária do vírus monkeypox no estado (varíola dos macacos), que é quando não é mais possível identificar a origem da infecção, e detalhou uma série de medidas que já vinham sendo adotadas e novas ações que serão colocadas em prática, a partir dessa confirmação, para a prevenção e controle da doença.

Participaram da coletiva de imprensa o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário; o diretor de Vigilância Epidemiológica, João Fuck; e o médico infectologista, Fábio Gaudenzi.

“Está estabelecida a transmissão comunitária da varíola dos macacos em Santa Catarina e, por isso, precisamos elevar o nível de alerta para a população com relação à prevenção e serviços de saúde. Nós estamos alertando todos os serviços de saúde para que haja reforço na identificação precoce dos casos e na orientação da importância do isolamento da pessoa infectada para evitar a transmissão para outras pessoas, em especial aquelas dos grupos mais vulneráveis como crianças, gestantes e imunodeprimidos", assinalou o superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário.

Até o momento, foram notificados 32 casos de monkeypox em Santa Catarina. Destes, dez foram descartados, 16 permanecem em investigação e seis foram confirmados, sendo um caso importado que, embora tenha sido notificado por Santa Catarina, é residente no estado de São Paulo e cinco residentes em Santa Catarina, nos municípios de Leoberto Leal (1), Florianópolis (3), Joinville (1).

“Os casos têm se concentrado em adultos jovens, na faixa dos 20 a 39 anos. Quando a gente pensa em sintomas, a maior parte apresenta lesões cutâneas, mas também apresentam dor de garganta, fraqueza, dor de cabeça, febre, dores no corpo”, assinalou o diretor da DIVE/SC, João Augusto Brancher Fuck.

(informações entre julho e outro de 2022)

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano / Bruna Matos / Patrícia Pozzo
NUCOM - Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
www.dive.sc.gov.br
Instagram: @divesantacatarina
Facebook: /divesantacatarina

© 2023 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper