NOTA – Dengue no inverno

Com as quedas na temperatura, Santa Catarina tem apresentado nas últimas semanas uma redução no número de casos e óbitos por dengue, além de uma desaceleração no número de focos do mosquito Aedes aegypti.

No inverno, o mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya circula menos. Mas isso não significa que os cuidados de prevenção devem ser deixados de lado. Se os criadouros do Aedes aegypti não forem eliminados enquanto as temperaturas estiverem mais baixas, os ovos depositados nesse período podem permanecer intactos por meses e quando a chuva e o calor voltarem, eles vão eclodir, dando origem a novos mosquitos.

A ação realizada neste momento, com eliminação dos focos, auxilia na redução dos índices de infestação, considerando que os ovos depositados em recipientes retornem ao seu ciclo com as condições climáticas favoráveis. A melhor estratégia de prevenção continua sendo a eliminação de locais com água parada, que são utilizados pelo mosquito para sua reprodução.

Dengue em SC

Do início do ano até agora, já foram confirmados no estado 75.551 casos de dengue, a maioria autóctone, ou seja, com transmissão dentro de SC (72.054). No total, já foram confirmados 85 óbitos pela doença.

Confira no último informe epidemiológico da dengue informações completas sobre a doença.

(informações entre julho e outro de 2022)

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano / Bruna Matos / Patrícia Pozzo
NUCOM - Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
www.dive.sc.gov.br
Instagram: @divesantacatarina
Facebook: /divesantacatarina

© 2023 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper