CANCELADO Fórum sobre as hepatites virais promove debate sobre o panorama, a prevenção e o tratamento em SC

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC) da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (Ses/SC) e a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) realizam, no dia 30 de maio, o Fórum Catarinense sobre hepatites virais. Dirigido a profissionais da saúde, o evento acontecerá das 13h às 17h, no auditório Dep. Antonieta de Barros da Alesc, em Florianópolis. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo site www.dive.sc.gov.br/hepatites.

O evento está na sua segunda edição e reunirá autoridades federais e estaduais em saúde para debater os seguintes temas: “Políticas e perfil das hepatites virais no Brasil e em Santa Catarina”, “Tratamento das hepatites B e C” e “Visão médica, experiências exitosas”.

Além de sensibilizar as pessoas para a importância do controle da doença, o encontro objetiva também propor discussões sobre: as novas tecnologias de diagnóstico, como o teste rápido para as hepatites B e C, já incorporado ao SUS; a vacina contra a hepatite B, também disponível na rede pública; e novos tratamentos oferecidos, que garantem melhor qualidade de vida aos portadores da doença.

“Nosso interesse é a capacitação e a atualização dos profissionais de saúde em relação ao tratamento, ao diagnóstico e à prevenção das hepatites. Recentemente, o Ministério da Saúde atualizou os protocolos de tratamento da doença, em especial da hepatite C, melhorando a qualidade da assistência, reduzindo a ocorrência de efeitos colaterais e oferecendo alternativas para os pacientes que não têm obtido resposta virológica positiva em seus tratamentos anteriores.”, explica Eduardo Macário, Diretor da Dive/SC. 

É importante destacar que, nos últimos 7 anos, foram registrados no estado cerca de 63 óbitos por hepatite C e 22 óbitos por hepatite B, o número é aproximado porque esses óbitos estão relacionados a doenças ligadas às hepatites, como cirrose e câncer de fígado. Para reduzir essas ocorrências, é fundamental que a população em geral procure uma unidade de saúde para realização do teste rápido para o diagnóstico da doença, além de as pessoas portadoras do vírus da hepatite procurarem atendimento especializado para receber o tratamento correto o quanto antes.

O Fórum originou-se de reunião realizada em 2017 entre a Gerência de Vigilância das doenças sexualmente transmissíveis (DST), aids e hepatites virais da Dive/SC e o Deputado estadual Neodi Saretta, Presidente da Comissão de Saúde da Alesc e autor do Projeto de Lei que originou a Lei nº 15.615, que instituiu a Semana estadual de combate às hepatites em Santa Catarina, a ser celebrada na terceira semana do mês de maio.

 

PROGRAMAÇÃO

13h – Credenciamento

 

13h30min – Abertura do Fórum Catarinense sobre hepatites virais

Ä  Presidente da Comissão de Saúde – Deputado Neodi Saretta

Ä  Diretor de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina – Eduardo Marques Macário 

Ä  Gerente de Vigilância das DST/Aids e hepatites virais do estado – Enf.ª Dulce Maria Brandão Castro Quevedo

 

14h – Mesa redonda: “Políticas e perfil das hepatites virais no Brasil e em SC”

Ä  Gerente de Vigilância das DST/Aids e hepatites virais do estado – Enf.ª Dulce Maria Brandão Castro Quevedo 

Ä  Representante do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das hepatites virais do Ministério da Saúde – Dr.ª Elisa Catappan

 

15h – Mesa redonda: “Novos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas das hepatites B e C”

Ä  Médico Infectologista – Dr. Pablo Sebastian Velho

 

16h – Mesa redonda: “Visão médica, experiências exitosas”

Ä  “Manejo clínico das hepatites B e C na visão do Infectologista”, Representante da Soc. de Infectologia – Eduardo de Oliveira Campos 

Ä  “Manejo clínico das hepatites B e C na visão do Gastroenterologista”, Representante da Soc. de Gastroenterologia – Telma Erotildes da Silva

 

17h – Debate

Ä  A mesa será composta pelos palestrantes e a mediação será feita pelo Representante da Soc. de Infectologia e Médico Infectologista da GEDST/DIVE – Eduardo de Oliveira Campos

  

Instituições convidadas

  •          Sociedade Catarinense de Gastroenterologia
  •          Serviço de Gastroenterologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (HU/UFSC)
  •          Associação Catarinense de Medicina (ACM)
  •          Associação Catarinense para Estudo do Fígado (ACAEF)
  •          Associação Catarinense de Medicina da Família e Comunidade 
  •          Sociedade Brasileira de Clínica Médica (sede Blumenau)
  •          Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina (Coren/SC)
  •          Gerência de Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina
  •          Laboratório Central de Santa Catarina (LACEN/SC)
  •          Municípios Prioritários (Profissionais de Saúde da rede pública)
  •          Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SUV/SES)
  •          Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) por meio da Gerência de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Imunização e DTHA (GEVIM), Gerência de Vigilância de Agravos Infecciosos, Emergentes e Ambientais (GEVRA) e Gerência de Vigilância de Zoonoses e Entomologia (GEZOO)
  •          Diretoria de Vigilância Sanitária (DIVS)
  •          Diretoria de Assistência Farmacêutica (DIAF)
  •          Universidade Regional de Blumenau (FURB)
  •          Hospitais da rede estadual
  •          Hospitais da rede privada
  •          Diretoria de Educação Permanente em Saúde por meio da Divisão do Serviço de Residência Médica
  •          Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI)
  •          Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)
  •          Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC)
  •          Centro Universitário Estácio de Sá de Santa Catarina
  •          Universidade do Contestado (UnC)
  •          Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC)
  •          Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE)
  •          Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC)
  •          Universidade Comunitária Regional de Chapecó (Unochapecó)
  •          Departamento do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Santa Catarina (CCS/UFSC)

Topo