Vacinação contra a febre amarela será ampliada a partir de julho em Santa Catarina

O Ministério da Saúde (MS) ampliou, para todo o território nacional, a Área de Recomendação para a Vacinação contra a febre amarela. O anúncio foi feito pelo Ministro da Saúde Ricardo Barros, na terça-feira (20).

Em Santa Catarina, as primeiras doses devem chegar em julho deste ano, a ampliação da área de vacinação será feita de forma gradativa, segundo o MS. O cronograma de distribuição para as gerências de saúde será organizado pela Gerência de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Imunização e DTHA (GEVIM) da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) e dependerá da chegada das doses da vacina no Estado.

“As vacinas estarão disponíveis na rotina dos postos de vacinação dos municípios. Faremos uma ação para divulgar a importância de toda a população tomar a vacina nos próximos meses. Alertamos que não é uma campanha. Trata-se de uma medida preventiva para proteger toda a população para o caso de aumento na área de circulação do vírus amarílico.”, afirma Eduardo Macário, diretor da Dive/SC.

No momento, a DIVE/SC alerta para a necessidade de vacinação contra a febre amarela. Pessoas que vão se deslocar para os estados com transmissão ativa da doença (São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia) e catarinenses que vão para as cidades com Área de Recomendação da Vacina devem se imunizar, com antecedência de pelo menos 10 dias da viagem. Além disso, crianças com 9 meses de idade, independentemente do local de residência, devem ser vacinadas conforme o calendário nacional de vacinação em vigor em 2018.

De acordo com a gerente da Gevim, Vanessa Vieira da Silva, qualquer pessoa que não tenha sido vacinada que resida ou visite áreas onde há transmissão da doença pode contrair a febre amarela. “E agora, com a garantia do MS de que haverão doses suficientes para toda a população do Estado, é possível expandir para os demais 133 municípios que não faziam parte da Área de Recomendação da Vacina (ACRV)”, confirma Vanessa.

Desde janeiro de 2017, até o momento, segundo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI), foram aplicadas 70.138 doses da vacina contra a febre amarela no estado de Santa Catarina.

Segundo a previsão do MS, os estados do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul adotarão a vacina padrão em todos os municípios e deverão vacinar 11.3 milhões de pessoas.

Até o momento, não foi detectada a circulação do vírus da febre amarela no seu ciclo silvestre em Santa Catarina. A Dive/SC e as Vigilâncias Municipais estão monitorando todos os casos de macacos mortos ou doentes que são notificados.


Topo