Seminário da Dive/SC debate a realidade catarinense em relação à vacinação e às doenças imunopreveníveis

Gripe, sarampo, rubéola, caxumba, poliomielite, febre amarela, hepatite A, hepatite B, varicela, tétano, difteria, coqueluche e meningites. O que todas essas doenças têm em comum é o fato de que podem ser prevenidas com vacinas, e todas são oferecidas gratuitamente pela rede pública de saúde. A realidade catarinense em relação aos casos registrados e a cobertura vacinal dessas doenças imunopreveníveis estará em debate num seminário inédito. O evento será realizado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (Dive/SC) nos dias 30 e 31 de agosto em São Francisco do Sul.

Dezenas de profissionais da saúde estarão reunidos nessa capacitação, com carga horária de 16 horas, que tratará, ainda, das doenças transmitidas por alimentos e por água, que totalizam cerca de 250 tipos, sendo na sua maioria infecções causadas por bactérias e suas toxinas, vírus e parasitas. “São realizadas periodicamente avaliações e estudos sobre cada uma dessas áreas isoladamente. Dessa vez, reuniremos todas as pessoas e áreas afins para debater sobre as doenças, as formas de prevenção e a imunização de maneira conjunta”, explica Vanessa Vieira da Silva, gerente de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Imunização e DTHA (Gevim) da Dive/SC.

No evento, os profissionais de saúde também farão a preparação para a próxima Campanha de Vacinação contra a Poliomelite e Multivacinação, que acontecerá entre os dias 19 a 30 de setembro.

Nessa ocasião, serão aplicadas vacinas em crianças entre seis meses e cinco anos de idade contra poliomielite, sarampo, rubéola, caxumba, tétano e difteria; bem como contra o HPV para meninas entre nove e 13 anos que não tomaram a vacina ou que não completaram as duas doses necessárias para ficarem imunes ao vírus. A campanha também traz uma novidade que adolescentes também serão chamados a atualizar sua caderneta de vacinação que receberão vacinas contra a hepatite B, difteria, tétano, sarampo, rubéola e caxumba.

 

Informações adicionais para a imprensa:

Letícia Wilson / Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Topo