Campanha Nacional de Multivacinação: veja perguntas e respostas e tire suas dúvidas

1. Quando será a Campanha de Multivacinação?
A Campanha ocorrerá no período de 15 a 31 de agosto. O dia da Mobilização Nacional, mais conhecido como “Dia D”, será em 15 de agosto.

2. Qual o objetivo dessa Campanha?
Atualizar a caderneta de vacinação de acordo com o Calendário Básico de Vacinação da Criança, evitando a ocorrência de doenças preveníveis por vacina.

3. Quais doenças podem ser prevenidas com essas vacinas?
Um calendário de vacinação completo pode evitar várias doenças, como difteria, tétano, coqueluche, sarampo, caxumba e rubéola, entre outras.

4. Quais vacinas serão ofertadas na Campanha?
Todas as vacinas do Calendário de Vacinação da Criança, que são:

• Poliomielite (VIP-VOP): A criança de 02 meses a menores de 05 anos de idade (04 anos, 11 meses e 29 dias) deverá iniciar e concluir o esquema básico conforme orientação abaixo:

- 1ª dose aos 2 meses (VIP)
- 2ª dose aos 4 meses (VIP)
- 3ª dose aos 6 meses (VOP)
- 1º reforço aos 15 meses (VOP)
- 2º reforço aos 4 anos (VOP)


• Penta: A criança de 02 meses a menores de 05 anos de idade (04 anos, 11 meses e 29 dias) deverá iniciar e concluir o esquema básico conforme orientação abaixo:

- 1ª dose aos 2 meses (Penta)
- 2ª dose aos 4 meses (Penta)
- 3ª dose aos 6 meses (Penta)
- 1º reforço aos 15 meses (DTP)
- 2º reforço aos 4 anos (DTP)

• Rotavírus: 1ª dose aos 02 meses de idade e 2ª dose aos 04 meses de idade.

- Criança com idade de 01 mês e 15 dias a 03 meses e 15 dias pode receber a 1ª dose.
- Criança com idade de 03 meses e 15 dias a 07 meses e 29 dias pode receber a 2ª dose desta vacina.

• Pneumocócica 10 valente: Criança a partir dos 02 meses de idade deve receber 3 doses dessa vacina com intervalo de 2 meses entre elas, e 1 dose de reforço, preferencialmente entre 12 e 15 meses de idade.

• Meningocócica C conjugada: Criança a partir dos 03 meses de idade deve receber 02 doses dessa vacina com intervalo de 02 meses entre elas, e 01 dose de reforço, preferencialmente entre 12 e 15 meses de idade.

• Febre amarela: A criança deve receber uma dose dessa vacina aos 09 meses de idade e um reforço aos 04 anos, de acordo com a área de recomendação.

• Tríplice viral: A criança deve receber a 1ª dose da vacina aos 12 meses de idade e agendar a 2ª dose para 15 meses de idade.

- Para crianças com mais de 14 meses de idade, deverá ser mantido o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses.
- Crianças maiores de 15 meses de idade sem nenhuma dose devem receber a 1ª dose e agendar a 2ª dose obedecendo ao intervalo mínimo de 30 dias entre as doses.

• Tetra viral ou tríplice + varicela (atenuada): A criança deverá receber 1 dose da vacina tetra viral aos 15 meses de idade desde que já tenha recebido a primeira dose da vacina tríplice viral.

• DTP: A criança deve receber o 1º reforço da vacina aos 15 meses de idade e agendar o 2º reforço para 04 anos de idade.

- Criança maior de 15 meses e menor que 04 anos, sem reforço dessa vacina, deve receber o 1º reforço e agendar o 2º reforço para os 04 anos de idade, obedecendo ao intervalo mínimo de 06 meses entre as doses.
- Criança com 04 anos sem nenhum reforço: administrar o 1º reforço.

• Hepatite A: A criança deve receber uma dose aos 12 meses de idade. A idade máxima para administração é 1 ano, 11 meses, 29 dias.

5. Quem não deve tomar a vacina?
Em geral, as crianças com doença febril (acima de 38°C) ou outra intercorrência são orientadas para retornar para a vacinação após o desaparecimento dos sintomas. Algumas vacinas possuem contra indicações diante de situações clínicas específicas (uso de algumas medicações, radiação, terapia imunossupressora, etc.)

6. Que documento precisa ser levado para que a criança seja vacinada?
A Caderneta de Vacinação deve ser levada para que sejam verificadas quais vacinas estão em atraso, evitando, assim, a revacinação desnecessária.

7. O que fazer caso a criança não tenha o cartão de vacinação?
É importante que os pais ou responsáveis busquem recuperar o cartão de vacinação da criança nas unidades de saúde onde costumam levá-las. Esse cartão deve ser levado para avaliação da situação vacinal; porém, a ausência do mesmo não inviabiliza a vacinação durante a campanha.

8. A criança poderá receber várias vacinas no mesmo dia?
Sim, não há qualquer contraindicação.

9. Onde encontrar as vacinas?
Em todas as Unidades de Saúde do Estado.

10. Se a criança estiver resfriada, com coriza, pode tomar a vacina?
Sim, não há qualquer contraindicação.

Fonte: Gerência de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Imunização e DTHA (GEVIM) da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina.

 

 

 

Jornalismo
Núcleo de Comunicação – DIVE
Secretaria de Estado da Saúde
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Fone: (48) 3664-7402


Topo