Boletim Epidemiológico nº 20/2020 Covid-19 (SARS-COV-2) - Dados atualizados em: 29/09/2020

Visualizar em PDF

Conforme os dados atualizados em 29/09/2020 o Brasil atingiu 4.751.616 casos confirmados por COVID-19 e 142.238 óbitos e integra a terceira posição no ranking entre os países com maior número de casos do mundo. Ao avaliarmos o cenário da pandemia entre as unidades da federação (UF) o Estado de Santa Catarina ocupa a 12ª posição, segundo a taxa de incidência bruta (2.974 casos/100 mil hab.), a maior entre os estados da região Sul do país.  

Conforme os dados atualizados em 29/09/2020 o Brasil atingiu 4.751.616 casos confirmados por COVID-19 e 142.238 óbitos e integra a terceira posição no ranking entre os países com maior número de casos do mundo. Ao avaliarmos o cenário da pandemia entre as unidades da federação (UF) o Estado de Santa Catarina ocupa a 12ª posição, segundo a taxa de incidência bruta (2.974 casos/100 mil hab.), a maior entre os estados da região Sul do país. 

O mês de julho apresentou o maior número de casos confirmados em um único mês com 92.031 casos confirmados e uma média de pouco mais de três mil casos diários, representando 43,2% do total de casos confirmados no estado. Em agosto foram registrados quase metade dos casos de julho totalizando 52.151 casos e uma média de 1.738,4 casos diários. Já o mês de setembro foram registrados 18.508 casos da doença (8,69%), com uma média móvel de 616,9 casos/dia representando uma queda de 81% entre julho e setembro demonstrado uma possível desaceleração na progressão da doença no Estado. No entanto, este dado deve ser interpretado com parcimônia e o cenário precisa ser reavaliado ao longo das próximas semanas.

Os grupos mais acometidos pela infecção da COVID-19 é a faixa etária de 30 a 39 anos (25,4%), seguido pelas pessoas com idades entre de 20 a 29 anos (20,8%). Nota-se que nestas mesmas faixas etárias o percentual de pessoas que evoluem a óbito é de 2,3% e 0,9%, respectivamente. Ao analisar os grupos que compõem as faixas etárias mais avançadas, observa-se que o percentual de infectados é mais baixo, no entanto, o percentual de óbitos e a taxa de letalidade são elevados.  


Topo