Tire suas dúvidas sobre dose única da vacina para febre amarela


A estratégia do Ministério da Saúde para a prevenção da febre amarela no país mudou. Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), o esquema vacinal passa a ser de uma única dose. A medida é segura e garante proteção durante toda a vida.

Por causa dessa mudança, algumas dúvidas podem surgir entre a população, e é importante consultar fontes oficiais para entender o que permanece e o que muda nesse momento. Confira algumas perguntas e respostas frequentes em relação ao esquema vacinal da febre amarela, que passa a valer em todo o território nacional.


Qual é a principal mudança no número de vacinas que as pessoas devem tomar para prevenir a febre amarela?

A população não precisará mais tomar duas doses da vacina de febre amarela para imunizar-se a vida toda contra a doença. Uma única dose da vacina será suficiente para isso.


Se já tomei uma dose da vacina antes da mudança, preciso tomar outra dose agora?

Não. Antes a população era orientada a tomar um reforço da vacina; agora, o Ministério da Saúde recomenda apenas uma dose ao longo da vida.


A vacina mudou? Como saber se a que estou tomando é a nova dose ou a que estava no esquema anterior?

A vacina não mudou. É importante entender que a vacina do esquema anterior é exatamente a mesma que está disponível agora. Mudou apenas o número de doses necessárias para garantir a imunização contra a febre amarela. O Ministério da Saúde adotou a recomendação da OMS que indica que apenas uma dose da vacina é suficiente para prevenir contra a febre amarela.


Além da mudança na dose, mudou também o público-alvo da vacina? Quem deve se vacinar contra a febre amarela?

Sim, todas as crianças de 9 meses de idade, nascidas a partir de janeiro de 2017, devem receber uma dose de vacina contra a febre amarela, independentemente do local onde moram. Além disso, devem se vacinar contra a febre amarela pessoas que moram em Áreas Com Recomendação da Vacina ou que viajam para essas localidades e que não tomaram nenhuma dose da vacina. Quem já tomou uma ou mais doses não precisa ser vacinado.


Quais são as Áreas Com Recomendação da Vacina contra a febre amarela?

A vacinação de rotina para a febre amarela é ofertada em 19 estados: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Maranhão, Piauí, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Na Bahia, no Piauí, em São Paulo, no Paraná, Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, a vacinação não ocorre em todos os municípios.

Além das Áreas Com Recomendação, neste momento, também está sendo vacinada, de forma escalonada, a população do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Todas as pessoas que vivem nos locais chamados de Área Com Recomendação devem tomar uma dose da vacina ao longo da vida.


Que lugares são classificados como áreas de risco?

Locais que possuem matas e rios onde o vírus e seus hospedeiros e vetores ocorrem naturalmente. No Brasil, no entanto, a vacinação é recomendada para as pessoas a partir de 9 meses de idade que residem nos municípios que compõem a Área Com Recomendação de Vacina ou se deslocam para ela, conforme o mapa abaixo.


E para quem perdeu seu cartão de vacinas e não tem conhecimento da própria situação vacinal, qual a orientação?

Quem perdeu o cartão de vacinação deve procurar o serviço de saúde que costuma frequentar e tentar resgatar seu histórico. Caso isso não seja possível, pode se vacina novamente. Portanto, pessoas a partir de 9 meses de idade que nunca foram vacinadas ou sem comprovante de vacinação devem receber a dose da vacina. Essa indicação é apenas para as Áreas Com Recomendação da Vacina. Vale destacar que a situação de saúde deve ser informada ao profissional de saúde, para que seja possível avaliar se há contraindicação.


Quais são as contraindicações para a vacina da febre amarela?

A vacina é contraindicada para crianças menores de 6 meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até 6 meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. Em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem para área de risco, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação para esses grupos, levando em conta o risco de eventos adversos.


No caso das crianças que vão iniciar o esquema, existe algum risco em receber a febre amarela junto com outras vacinas?

Se a criança tiver alguma dose do Calendário Nacional de Vacinação em atraso, ela pode tomar junto com a febre amarela, com exceção da tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) ou da tetra viral (que protege contra sarampo, rubéola, caxumba e varicela). A criança que não recebeu a vacina para a febre amarela nem a tríplice viral ou tetra viral, e for atualizar a situação vacinal, deve receber a dose de febre amarela e agendar a proteção com a tríplice viral ou tetra viral para 30 dias depois.


Que medidas de proteção devem adotar as pessoas com contraindicação para a vacina contra a febre amarela?

  • Usar repelente de insetos, que deve ser aplicado em toda a área de pele exposta, respeitando os intervalos orientados pelo fabricante e após o contato com a água. Existem no mercado formulações próprias para crianças entre 6 meses e 2 anos de idade, para gestantes e também para aplicação em tecidos;
  • Proteger a maior extensão possível de pele por meio do uso de calça comprida, blusa de mangas compridas e sem decote, além de meias e sapatos fechados. O uso de roupas claras facilita a identificação de mosquitos e permite que eles sejam mortos antes de picarem o indivíduo;
  • Passar o maior tempo possível em ambientes com portas e janelas protegidas por telas mosquiteiras;
  • Dormir sob mosquiteiros corretamente arrumados para não permitir a entrada de mosquitos (abas de abertura sobrepostas e barras inferiores embaixo do colchão);
  • Usar repelentes ambientais (sprays, pastilhas e líquidos em equipamentos elétricos) no quarto de dormir;
  • Crianças menores de 6 meses de idade, que não podem receber a vacina nem usar repelentes de aplicação direta na pele, devem ser mantidas o tempo todo sob mosquiteiros e/ou em ambiente protegido por telas.

Com as mudanças, qual a orientação para turistas estrangeiros que visitam as Áreas de Recomendação de Vacina no Brasil?

Tanto para turistas quanto para a população, o novo esquema é o mesmo. É necessária apenas uma dose da vacina contra a febre amarela para a imunização, que, no caso de viagens para Área Com Recomendação de Vacina, deve ser tomada com, ao menos, 10 dias de antecedência, que é o tempo que a pessoa esteja protegida.


Depois de quanto tempo, após receber a vacina da febre amarela, posso doar sangue e/ou órgãos?

O doador de sangue e/ou órgãos vacinado contra febre amarela deve aguardar um período de 4 (quatro) semanas depois de tomar a vacina para realizar a doação. Os frequentes doadores de sangue devem proceder a doação para depois receber a vacina.


Fonte: Ministério da Saúde